História da Fotografia e Identificação de Processos Fotográficos

 

Âmbito
Esta ação de formação tem por objectivos a divulgação da História da Fotografia com os seguintes temas principais:

• Principais etapas da criação e evolução dos processos fotográficos, desde a necessidade social ao desenvolvimento dos meios físicos e químicos que a caracterizam;
• A Fotografia como Arte independente e a sua relação com as outras formas de arte;
• Avaliação do impacto do seu aparecimento na História de Arte e na metodologia científica em geral;
• Fotografia como fonte de investigação histórica;
• História da Fotografia em Portugal;
• História da Fotografia como meio comparativo e científico de exame de espécies artísticas, arqueológicas, de artefactos, livros e documentos.

Destinatários
Técnicos de museus, arquivos e bibliotecas, historiadores, arqueólogos, investigadores e estudiosos, publico interessado.

Local: Museu do Douro 

Duração: 36 horas distribuídas em 9 Sessões de 4 horas

Horário: 10:00-12:00 | 14:00-16:00

INSCRIÇÕES

PROGRAMA

Sessão 1

2 de março de 2020
1.ª parte
A Europa do século XVIII; revoluções burguesas: inglesa, francesa e americana; novas sociedades, novas necessidades; as viagens do século XIX; o retrato individual nas sociedades burguesas do início do século XIX; a miniatura; os fundamentos materiais para a descoberta da Fotografia; primeiras tentativas: Wedgwood e a “Lunar Society”; Nicéphore Nièpce e o primeiro processo fotográfico: a Heliografia; Janeiro de 1826.
2ª parte
1829 e uma sociedade de investigação: Nièpce e Louis Jacques Mandé Daguerre; 1831 a 1835, a solidão de Daguerre e a herança de Nièpce; descoberta da revelação (com vapores de mercúrio) da imagem capturada em cristais de iodeto de prata; daguerreótipo e as primeiras tentativas de divulgação do processo; Arago e a sua histórica intervenção; “daguerreótipo” ou o primeiro processo fotográfico a ser divulgado e universalmente utilizado: 19 de Agosto de 1839; impacto da descoberta e da sua imediata divulgação entre artistas das diversas artes tradicionais; primeiras tarefas atribuídas ao novo processo.

Sessão 2
30 de março de 2020

1.ª parte
William Fox Talbot e um novo caminho para a Fotografia: a reprodutibilidade do processo negativo/positivo com suporte em papel; 1835, ano de desenvolvimento da busca do processo fotográfico; o Lago Como e as férias de um nobre inglês; 1841, e a publicação e patente do processo de calotipo; o padrinho da “Photography”, John William Herschel; utilizações preferenciais dos processos de calotipo e de daguerreótipo; divulgação mundial do processo fotográfico; 
2.ª parte
Os pioneiros 1841 – 1851; Fox Talbot, Charles Nègres, Hill e Adamson; Frederick William Flower;

Sessão 3
27 de abril de 2020

A Fotografia pré industrializada, processos de impressão e sua identificação; albumina e colódio; Frederick Scott Archer; Suporte de vidro e processo do colódio húmido; identificação de negativos e positivos deste processo; Fotografia como forma de Arte: nascimento da arte e influência.

Sessão 4
25 de maio de 2020

Os primeiros grandes estúdios franceses: Nadar e os irmãos Bisson; o nu; o médio oriente e os monumentos das grandes civilizações antes da intervenção ocidental e arqueolígica; fototipia e ilustração;

Sessão 5
22 de junho de 2020

Aulas práticas de identificação de espécies fotográfica da fase pré-industrial da fotografia

Sessão 6
28 de setembro de 2020

Disdéri e os “carte de visites”;“cabinet”; a fotografia comercial 1842/1910; a revolução da gelatina/sal de prata; industrialização da fotografia: os irmãos Lumière;

Sessão 7
26 de outubro de 2020

Fotografia portuguesa do séc. XIX; “Panorama”; Madame Fritz; Frederick William Flower; a Casa Vicente; Carlos Relvas; Emílio Biel; etc.

Sessão 8
30 de novembro de 2020

Maturidade artística da Fotografia; Processo de reproduzir obras de arte e inventário; Nascimento do fotojornalismo. Fotografia americana; fotografia francesa; fotografia de guerra;

Sessão 9
21 de dezembro de 2020

Qualquer tema a escolher pelos frequentadores deste curso